PROANTAR

Recebimento de Carga pelo 7º Voo de Apoio da FAB

No dia 08 de maio,a aeronave C-130 da FAB,decolou do Rio de Janeiro rumo à Antártica,em cumprimento ao 1º voo de inverno da Operação Antártica XXXIX.

No dia 08 de maio, a aeronave C-130 (Hércules) da Força Aérea Brasileira (FAB), decolou do Rio de Janeiro rumo à Antártica, em cumprimento ao primeiro voo de inverno da Operação Antártica XXXIX.

Com o regresso dos Navios Polares para o Brasil, em março do corrente ano, e levando em consideração o início do período do inverno antártico, de abril a outubro, as aeronaves da FAB passam a ser os únicos meios capazes de abastecer a Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), pelo lançamento de carga por paraquedas. Nessas missões são enviados sobressalentes emergenciais, medicamentos, pequenos equipamentos e gêneros frescos tais como: frutas, verduras e ovos, além de materiais pessoais enviados pelos familiares dos militares do Grupo-Base (GB).

O 7º Voo de Apoio Logístico cumpriu escalas nas cidades de Pelotas/RS e de Ushuaia, na Argentina, de onde decolou para o lançamento da carga por paraquedas sobre a região da EACF. Por ocasião da partida do Brasil as cargas foram preparadas pelas Estações de Apoio Antártico do Rio de Janeiro e de Rio Grande, tendo passado por um processo de desinfecção contra a SARS-CoV-2, prevenindo qualquer possibilidade de contaminação dos militares do GB.

Na manhã do dia 10 de maio, o “Gordo-76” sob o comando da Major Aviador Joice iniciou o lançamento por paraquedas das cargas paletizadas, que podem chegar a 200 kg cada. Nesta missão foram realizados com sucesso nove lançamentos, totalizando 1.535,2 Kg de carga com itens essenciais para a manutenção da Estação e para o bem-estar dos militares.

Após o recolhimento das cargas no solo, novamente, o Grupo Base Polaris, utilizando -se de EPI completo (macacão de segurança, máscara N95, óculos de proteção, luvas nitrílicas ou de borracha e botas), realizou novo procedimento de desinfecção dos materiais recebidos.

O Gordo 76, como são carinhosamente chamados os C-130 do 1º/1ºGT, retornou para o Brasil no dia 11 de maio, concluindo mais uma missão de apoio logístico ao Programa Antártico Brasileiro.